Regina vira vidraça, diz Bolsonaro

Enquanto espera resposta da atriz, presidente diz que ela será alvo de críticas e precisa estar disposta

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça (28) que a atriz Regina Duarte terá liberdade para fazer mudanças que ela quiser caso aceite assumir a Secretaria Especial da Cultura. Ela foi convidada a assumir a pasta após a saída de Roberto Alvim após publicar um vídeo com conteúdo nazista.

A atriz, que esteve em Brasília na semana passada para estudar a possibilidade de assumir a secretaria do governo Bolsonaro, compartilhou um vídeo se posicionando contra o que chama de marxismo cultural. As imagens mostram o ex-BBB Adriles Jorge vociferando contra o que ele considera ser um movimento de esquerda para ganhar território na indústria cultural.

O que o marxismo faz? Coloca negros contra brancos, mulheres contra homens, homossexuais contra heterossexuais, diz Jorge. Quem é esse cara?, perguntou Regina em depoimento publicado junto com o do vídeo.

Que depoimento bacana, profundo, super real

Escreveu a atriz sobre o assunto. O vídeo foi visto por 188 mil perfis no Instagram.

Sem citar nenhum caso específico, o presidente Jair Bolsonaro disse que Regina está se tornando alvo de críticas: Ela está tomando pé da situação porque vira vidraça. Já um montão de coisa acontece, tem que ver se ela tem disposição realmente, afirmou.

Bolsonaro já teve dois encontros com Regina Duarte desde que ela foi convidada a assumir a pasta. Após as reuniões, eles disseram que ainda estão num noivado , e que Regina está num período de testes para decidir se assumirá o cargo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.