Como proteger os idosos do coronavírus

da BBC Brasil

A doença é perigosa para os mais velhos

Entre os pacientes de mais idade, a letalidade do novo coronavírus é não apenas superior à média da população geral, mas a taxa progride conforme a faixa etária. A conclusão foi tirada de um estudo feito pelo Centro de Controle e prevenção de Doenças da China, com base em dados coletados até 11 de fevereiro.

Ele apontou que entre 44.672 casos confirmados, houve 1.023 mortes. Entre aqueles contaminados com idade entre 60 e 69 anos, 3,6% morreram. A taxa de letalidade foi de 8% para quem tinha entra 70 e 79 anos e de 15% para pacientes com mais de 80 anos.

Isso significa que, até aquele momento, o novo coronavírus tinha uma taxa de letalidade de 2,3% — índice que agora é de 3,4%, de acordo com os dados oficiais mais recentes: foram registrados 2.801 mortes entre 82.168 casos confirmados, até o momento de publicação desta reportagem.

Mas, entre os pacientes de mais idade avaliados no estudo chinês, a letalidade do novo coronavírus é não apenas superior à média da população geral, mas esta taxa progride conforme a faixa etária.

Entre aqueles contaminados com idade entre 60 e 69 anos, 3,6% morreram. A taxa de letalidade foi de 8% para quem tinha entra 70 e 79 anos e de 15% para pacientes com mais de 80 anos.

O infectologista Kleber Luz, professor do Instituto de Medicina Tropical da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), explica que os idosos são mais vulneráveis porque, a partir dos 60 anos, nosso sistema imunológico sofre uma deterioração por causa do envelhecimento, um fenômeno chamado imunossenescência.

Com isso, nosso organismo perde a capacidade de responder da melhor forma possível a uma infecção. Isso significa que ele pode reagir não apenas de forma insuficiente e não conseguir combater a doença provocada pelo vírus como também ter uma resposta exagerada, o que prejudica o organismo.

“Um sistema imunológico prejudicado não consegue modular a resposta e gera uma inflamação descontrolada, que favorece uma desorganização do microambiente pulmonar, onde há bactérias que vivem em harmonia com o organismo e, diante da inflamação, elas podem se proliferar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.