Voluntários penduram lanches em varal para ajudar moradores de rua

Do G1

Em tempos de pandemia, quando todos são convocados a ficar em casa, eles são os únicos que não tem para onde ir: são muitas as pessoas em situação de rua nas cidades brasileiras. Uma comerciante de Limeira, que resolveu ajudá-los, observa:

“Já são invisíveis para a sociedade no estado que eles estão. Imagine agora, com esse surto desse vírus, estão mais invisíveis”

Gislaine Honorato foi dona da iniciativa de instalar um varal em uma avenida de Limeira, no interior de São Paulo, para pendurar lanches para os moradores de rua se alimentarem. Também foi a alternativa encontrada por ela e outros voluntários para manter um projeto social que integram há seis anos e que, durante a pandemia, teve de suspender a entrega de sopas diretamente às pessoas auxiliadas, como prevenção à propagação da Covid-19.

Mensagens de motivação estão nas embalagens deixadas aos moradores de rua

O projeto “Juntos Para o Bem” tem 30 voluntários e trabalha em duas frentes: o auxílio a pessoas sem casa e levar mantimentos a famílias de baixa renda. “Além de ajuda com uma cesta básica todo mês, a gente orienta no que for preciso, para um médico, para alguma coisa relacionada à prefeitura. A gente dá a direção para eles”, explica Gislaine.

Em meio ao isolamento social, no entanto, ela vê a situação dos moradores de rua ainda mais em evidência. “Eles reclamam que as pessoas querem ainda mais distância deles agora”.

O varal foi criado a partir de uma outra ação desenvolvida pelos voluntários, na qual roupas de frio foram penduradas em uma árvore para que fossem retiradas por quem precisava.

O ponto de retirada de lanches foi instalado na Avenida Rio Claro, em frente ao número 173, onde funciona uma loja de Gislaine. Diariamente, entre 30 e 35 unidades são disponibilizadas às 19h.

A nova iniciativa do grupo gerou repercussão, o que já resultou em uma doação de R$ 500, o que custeia uma semana de distribuição dos sanduíches, que são feitos com pão e recheios de mortadela ou presunto e queijo. Pessoas interessadas em colaborar podem contatar Gislaine pelo telefone (19) 99204-8479.