O adeus à Moraes Moreira

Do UOL

Um dos músicos mais importantes da MPB, Moraes Moreira faleceu na madrugada desta segunda-feira (13), no Rio de Janeiro, aos 72 anos, vítima de um infarto agudo do miocárdio. Ele vivia só no bairro da Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, onde o corpo foi encontrado.

Ao lado de Paulinho Boca de Cantor. Luiz Galvão, Pepeu Gomes e Baby Consuelo – hoje Baby do Brasil – Moreira formou o grupo Novos Baianos em 1968, que estreou em Salvador com o show ‘Desembarque dos Bichos Depois do Dilúvio’.

A estreia do grupo em disco aconteceu em 1970, com o álbum ‘É Ferro na Boneca’, que apresentou uma nova estética musical brasileira, a do pós-tropicalismo, que empregava elementos de ritmos brasileiros, como o samba e a Bossa Nova, e os misturava fortemente com os das contraculturas americana e inglesa, incluindo o psiocodelismo e o uso de guitarras elétricas.

Compondo principalmente com Luiz Galvão, Moreira revolucionou a música brasileira, ao mostrar que não havia limites para misturas. Roda de Samba poderia conviver com o rock. Por que não? Baião e choro passariam a ser ritmos irmãos. O grupo ficou na ativa entre 1969 e 1975, quando lançou discos históricos, como ‘Acabou Chorare’, eleito o melhor álbum brasileiro pela Revista Rolling Stone em 2007.

Os Novos Baianos

Depois de de deixar o grupo, Moreira iniciou uma bem-sucedida carreira solo, tornando-se pioneiro no universo dos trios-elétricos e marcando sucessos de Carnaval como ‘Pombo Correio‘, Vassourinha Eletrica‘ e ‘As Abelhas“.